Conferência da Poluição do Ar Brasil

e 4ª Conferência CMAS América do Sul

 

Dispersão, emissões, clima, energia, monitoramento, controle de poluição do ar e aplicações de modelagem

22, 23 e 24 de Julho, 2019 Belo Horizonte, Minas Gerais, Brazil.

Sobre

Conferência Internacional da Poluição do Ar | 4º CMAS América do Sul

Conferência da Poluição do ar | 4º CMAS América do Sul

A Conferência Internacional sobre Poluição do Ar no Brasil será realizada em conjunto com a tradicional Conferência da Comunidade de Modelagem e Análise de Sistemas (CMAS) associada à Agência de Proteção Ambiental Americana, a USEPA. Estarão presentes na conferência cientistas internacionais e nacionais, professores universitários, profissionais das diversas indústrias e de órgãos ambientais, consultores ambientais, além de estudantes.
O objetivo principal desta conferência é divulgar as tecnologias mundiais mais atualizadas para o controle da poluição do ar e do monitoramento atmosférico, apresentar metodologias novas para avaliar o grau de exposição à poluição do ar e seu impacto à saúde da população, além do estado da arte sobre técnicas de modelagem numérica aplicadas a estudos de qualidade do ar, clima e energia.
O evento está sendo organizado por quatro grandes universidades, a Universidade Federal de Minas Gerais, a Universidade Federal do Espírito Santo, a Universidade de São Paulo e a universidade norte americana, Universidade da Carolina do Norte.

Datas Importantes

  • SUBMISSÃO DO RESUMO:  12 de março de 2019
  • RESULTADO DO ACEITE: 05 de abril de 2019
  • PAGAMENTO COM DESCONTO: 15 de abril de 2019
  • SUBMISSÃO DO RESUMO EXPANDIDO: 24 de junho de 2019
  • DATAS DA CONFERÊNCIA: 22, 23 e 24 de julho de  2019

CURSOS

Universidades Organizadoras

Um Evento organizado por:

Palestrantes Convidados

Taciana Albuquerque

PhD, Professora da Universidade Federal de Minas Gerais – UFMG

Jane Meri Santos

PhD, Professora da Universidade Federal do Espirito Santo – UFES

 

Maria de Fatima Andrade

PhD, Professora da Universidade de São Paulo – USP

 |

Adel Hanna

PhD, Professor da Universidade de Carolina do Norte – UNC

|

Bok H. Baek

PhD, Professor da Universidade da Carolina do Norte – UNC

 |

 Sarav Arunachalam

PhD, Professor da Universidade da Carolina do Norte

 | 

Prashant Kumar

PhD, Professor da Universidade de Surrey

|

Yang Zhang

PhD, Professora da NCState Universidade

 

Paulo Saldiva

PhD, Professor da Universidade de São Paulo

Néstor Rojas

PhD, Professor da Universidade Nacional da Colombia

 

Pedro Dias

PhD, Professor da Universidade de São Paulo

Boris Galvis

PhD, Professor da Universidade de La Salle

 

Rita Yuri Ynoue

PhD, Professor at University of São Paulo

 

Regina Miranda

PhD, Professora da Universidade de São Paulo

 

Gilberto Fisch

PhD, Professor do Instituto de Aeronáutica Espaço / UNITAU

Neyval Reis

PhD, Professor da Universidade Federal do Espirito Santo – UFES

 

Leila Martins

PhD, Professora da Universidade do Paraná

 |

Naresh Kumar

PhD, Pesquisador do Instituto de Pesquisa e Energia Elétrica USA

 

Eduardo Martins

PhD, Professor da Universidade do Rio de Janeiro

 

Edmilson Freitas

PhD, Professor da Universidade de São Paulo

Comitê

Comitê Científico

  • Maria de Fátima Andrade (USP)
  • Jane Meri Santos (UFES)
  • Taciana Toledo de A. Albuquerque (UFMG)
  • Adel Hanna (UNC)
  • Sarav Arunachalam (UNC)
  • Bok H. Baek (UNC)
  • Yang Zhang (NCSTATE)
  • Prashant Kumar (U.SURREY)
  • Boris Galvis (UNISALLE)
  • Nestor Y Rojas (UNAL)
  • Naresh Kumar (EPRI)
  • Carlos Chernicharo (UFMG)
  • Davidson Martins Moreira (CIMATEC)
  • Neyval Costa Reis Junior (UFES)
  • Rafael Sartim (UFES)
  • Gilberto Fisch (INPE)
  • Edmilson Dias Freitas (USP)
  • Jorge Alberto Martins (UFTPR)
  • Leila Droprinchinski Martins (UFTPT)

Comitê Organizador

  • Taciana Toledo de A. Albuquerque (UFMG)
  • Jane Meri Santos (UFES)
  • Maria de Fátima Andrade (USP)
  • Adel Hanna (UNC)
  • Bok H. Baek (UNC)
  • Rafael Sartim (UFES)
  • Neyval Costa Reis Junior (UFES)
  • Elisa Valetim Goulart (UFES)
  • Bruno Furieri (UFES)
  • Janaina Antonino (UNIFEI)
  • Vanessa Carvalho (UNIFEI)
  • Carlos Chernicharo (UFMG)
  • Fernanda Pires (UFMG)
  • Erick Giovani S. Nascimento (CIMATEC)
  • João Ernani Antunes Costa Júnior (SEAD)

Sessões da Conferência

A conferência incluirá sessões de plataforma e pôster nas seguintes áreas:

Qualidade do ar, clima e energia

O sistema energético é atualmente responsável pela maioria das emissões globais de poluentes atmosféricos, gases de efeito estufa e poluentes que agem como forçantes do clima. Entender como o sistema de energia pode evoluir no futuro e as implicações resultantes sobre o meio ambiente é fundamental para que os tomadores de decisões ambientais enfrentem esses desafios de maneira proativa e eficiente.

O objetivo desta sessão é destacar os esforços de pesquisa envolvidos na exploração das ligações entre qualidade do ar, clima e energia, com foco no apoio à tomada de decisões nos níveis federal, estadual ou local. Entre os tópicos que são apropriados para inclusão estão:

  • Avaliação de cenários para explorar futuros sistemas de energia, estudando as influências entre crescimento populacional, crescimento econômico, mudança no uso da terra, mudança climática, mudança tecnológica (incluindo tecnologias limpas), política e energia
  • Impacto do sistema energético futuro para a sustentabilidade e vulnerabilidade do clima
  • Tradução da modelagem do sistema de energia para os impactos na qualidade do ar e clima
  • Identificar interações entre estratégias para mitigação do clima e gestão da qualidade do ar, incluindo a quantificação de co-benefícios e estratégias de gestão holística que atendam simultaneamente a ambos os objetivos
  • Modelos, ferramentas e metodologias para avaliar as ligações entre ar, clima e energia

Inventários de Emissões, Modelos e Processos

Esta sessão é dedicada à aplicação de metodologias inovadoras para preparar e processar inventário de emissões para aplicações de modelagem da qualidade do ar. Técnicas para melhorar as estimativas de queimadas, poeira, emissões biogênicas e alocação temporal de fontes antropogênicas são de especial interesse para esta sessão. Tópicos da sessão incluem:

  • Atualizações e processamento de inventário de emissões
  • Emissões para uso de combustíveis alternativos (por exemplo, biocombustíveis no setor de transporte)
  • Emissões de atividades de aviação
  • Emissões de Navios
  • Projeção de emissões para cenários futuros
  • Modelagem inversa

Desenvolvimento de modelos numéricos

O trabalho nos últimos anos melhorou muito a ciência da qualidade do ar e as metodologias para modelar e analisar a distribuição de poluentes atmosféricos em várias escalas temporais e espaciais. Tais avanços foram motivados pelos resultados da multiplicidade de aplicações e avaliações de modelos de qualidade do ar que abordaram várias questões de pesquisa, desenvolvimento e modelagem regulatória. Buscamos resumos que ilustrem metodologias inovadoras e algoritmos de processo na modelagem da qualidade do ar. Tópicos da sessão incluem:

  • Modelos adjuntos
  • Modelagem e aplicações em escala urbana e escala fina
  • Novos mecanismos de reações químicas e processos para modelagem da qualidade do ar
  • Modelagem de técnicas de assimilação
  • Modelos de poeira

Avaliação e análise de modelos numéricos

O trabalho nos últimos anos melhorou muito a ciência da qualidade do ar e as metodologias para modelar e analisar a distribuição de poluentes atmosféricos em várias escalas temporais e espaciais. Tais avanços foram motivados pelos resultados da multiplicidade de aplicações e avaliações de modelos de qualidade do ar que abordaram várias questões de pesquisa, desenvolvimento e modelagem regulatória. Buscamos resumos que ilustrem metodologias inovadoras e algoritmos de processo na modelagem da qualidade do ar. Tópicos da sessão incluem:

  • Modelos adjuntos
  • Modelagem e aplicações em escala urbana e pequena escala (alta resolução)
  • Novos mecanismos de reações químicas e processos para modelagem da qualidade do ar
  • Modelagem de técnicas de assimilação
  • Modelos de poeira

Modelagem numérica para apoiar estudos de exposição e seus efeitos na saúde

O objetivo desta sessão é apresentar abordagens de modelagem para várias aplicações, desde avaliações de exposição em apoio a estudos de saúde até avaliações de fontes próximas, como estudos de vias próximas ou aplicações em escala comunitária. Uma variedade de modelos pode fornecer essas concentrações detalhadas, espacial e temporalmente resolvidas em apoio a estudos de saúde ambiental. Os modelos também oferecem uma oportunidade para examinar como as mudanças nas emissões afetam a qualidade do ar perto da estrada ou outros impactos próximos da fonte. Os governos locais e os grupos comunitários podem estar interessados ​​em cenários “e se”, como a forma de otimizar os padrões de tráfego em áreas altamente poluídas. Por exemplo, quando as escolas estão localizadas perto de rodovias, os modelos podem ajudar a examinar possíveis impactos na saúde das crianças ou a contribuição relativa da exposição relacionada à escola em comparação com, ou combinada com, a exposição relacionada ao lar.

Os tópicos desta sessão envolverão desenvolvimento, avaliação e aplicação de modelos com as seguintes áreas focais:

  • Modelagem da qualidade do ar para avaliações de exposição em apoio a estudos de saúde ambiental
  • Desenvolvimento de modelo de dispersão para aplicativos com complexidades de origem próxima
  • Avaliação e comparação de modelos para aplicações próximas a estradas
  • Ferramentas de apoio à decisão para quantificar o risco de exposição humana

Modelos regulatórios para gestão ambiental

Os modelos de qualidade do ar continuam a ser ferramentas importantes para orientar os tomadores de decisão na preparação de aplicativos do Plano de Implementação do Estado (SIP) para estabelecer padrões de conformidade. Buscamos resumos que descrevam como os modelos de qualidade do ar são usados em aplicações específicas, com ênfase particular nos tipos de sensibilidade e análises de diagnóstico empregadas e nos estudos de avaliação de modelo que foram conduzidos para várias aplicações.

Os tópicos desta sessão incluem (mas não estão limitados a):

  • Avaliação de benefícios do controle da poluição do ar
  • Análises estatísticas e métricas de avaliação
  • Sensibilidade e rateio de fontes
  • Intercomparação de modelos
  • Impactos socioeconômicos e na saúde

Sensoriamento remoto e monitoramento ambiental

Os artigos nesta sessão são dedicados à análise de dados de plataformas observacionais convencionais e de sensoriamento remoto. Em particular, são convidadas apresentações sobre a integração de dados coletados de diferentes plataformas e sobre o uso de novos produtos de dados de satélite na modelagem da qualidade do ar. Tópicos da sessão incluem:

  • Produtos de processamento por satélite e seu uso
  • Monitoramento da poluição do ar e meteorologia
  • Estudos de medição de campo
  • Experiências de câmara de smog de laboratório
  • Detecção e amostragem de aerossóis
  • Novas tecnologias de sensores

    Novas tecnologias de sensores, devido às suas características (por exemplo, baixo custo, tamanho pequeno, alta portabilidade), estão se tornando cada vez mais importantes para avaliação de exposição individual, especialmente porque este tipo de instrumento pode fornecer medições em alta resolução espacial e temporal, o que é notável vantagem quando se aborda a avaliação da exposição a contaminantes ambientais. Esta sessão fornecerá informações sobre os avanços nos desenvolvimentos e uso da tecnologia de sensores para estudos de qualidade do ar e saúde. Os tópicos incluem, mas não estão limitados a, o seguinte:

    • Novas tecnologias de sensores de ar para monitorar a qualidade do ar e as condições de saúde
    • Avaliação e validação do desempenho do sensor
    • Aplicação da rede de sensores na qualidade do ar, exposição e estudos de saúde

Camada Limite Atmosférica: Observações e Modelagem

As características da camada limite planetária atmosférica (PBL) são importantes para os ciclos de energia e água atmosféricos, pois os fluxos de momento, calor e vapor de água entre a atmosfera e as superfícies da Terra passam pela PBL, sendo transportados e modificados por processos de mistura aqui. Como esses processos de mistura devem sua eficiência aos mecanismos de turbulência da camada limite, uma descrição quantitativa adequada dos processos de turbulência torna-se essencial para uma descrição satisfatória dos fluxos entre a superfície e a atmosfera.

Os tópicos incluem, mas não estão limitados a, o seguinte:

  • Modelagem de Camada Limite e Parametrização
  • Camada Limite Marinha
  • Emissões de Poluentes e Gases de Efeito Estufa, Qualidade do Ar e Saúde Humana
  • Trocas e interações entre a biosfera e a atmosfera
  • Medições in situ (por exemplo, UAS, balões)
  • Tecnologia emergente para observações

Odores ambientais

A maioria das pesquisas sobre dispersão atmosférica está relacionada com o exame das concentrações médias ao longo de um determinado período, tipicamente minutos ou horas de duração. No entanto, muitos estudos demonstraram que o campo de concentração média, por si só, não é suficiente para estimar os perigos potenciais das emissões de poluentes na atmosfera, por exemplo, no caso de inflamabilidade, incômodo causado pelo mau odor e, frequentemente, toxicidade. Odor é uma questão cada vez mais sensível e queixas de odor incômodo emitido por plantas de tratamento de águas residuais domésticas e industriais. Os problemas associados ao incômodo do mau odor ocorrem com freqüência e severidade suficientes para garantir a intervenção regulatória. Portanto, é importante desenvolver, validar e usar abordagens apropriadas de modelagem de dispersão para investigar a dispersão de odores e fornecer às autoridades reguladoras informações relevantes.

  • Percepção de odor e impacto de odor
  • Regulamentação e política de odores
  • Formação e emissão de odor
  • Modelagem de dispersão de odor

Gestão de emissões gasosas em Estação de Tratamento de Esgoto

O tratamento de esgoto resulta na emissão de uma gama de gases, muitos dos quais podem ser odorantes (por exemplo, sulfeto de hidrogênio, mercaptanos, amônia, aminas, compostos orgânicos voláteis), gases de efeito estufa – GEE (por exemplo, metano, óxido nitroso) e poluentes atmosféricos em geral. (gases provenientes da queima de biogás ou de gases de exaustão de motores combinados de calor e energia, como monóxido de carbono, dióxido de enxofre, óxidos de nitrogênio). Portanto, o controle dessas emissões por meio de ações preventivas e / ou corretivas é essencial para garantir a sustentabilidade ambiental e o bem-estar dos trabalhadores e da população do entorno das ETARs. Neste contexto, estamos procurando por resumos que ilustrem o desenvolvimento, validação ou uso de métodos de modelagem de dispersão e técnicas / tecnologias adequadas para evitar / controlar emissões gasosas em ETEs. Esforços conceituais demonstrando ou explorando sistemas e políticas de apoio à decisão também serão abordados.

Os tópicos desta sessão incluem:

  • Pegada de carbono, medições e estudos de casos observacionais sobre emissões de GEE em ETEs
  • Técnicas e tecnologias para controle de emissões de GEE em ETEs
  • Medições e estudos de casos observacionais sobre odor e corrosão em sistemas anaeróbios
  • Técnicas e tecnologias para controle de odor e corrosão em sistemas anaeróbios
  • Medição e controle de emissões de gases em sistemas de gerenciamento de biogás e lodo
  • Modelagem de dispersão de gás em STPs
  • Regulação e política de emissões gasosas em STPs

Controle de Poluição do Ar

O Controle da Poluição do Ar é uma área importante para a questão da poluição do ar com o objetivo de reduzir ou eliminar a emissão para a atmosfera de substâncias que possam afetar a qualidade do ar. O desempenho das técnicas utilizadas para controlar as emissões deve ser efetivo a fim de alcançar as limitações legais impostas pelo governo do país ou estado para a proteção do meio ambiente e da saúde pública. Portanto, com o aumento das restrições de emissão, a Pesquisa por melhorias de eficiência dessas técnicas é um assunto muito importante. Também é crucial desenvolver tecnologias com baixos custos operacionais e de capital. Esta sessão é sobre os estudos dedicados às técnicas inovadoras de Controle de Poluição do Ar para controlar as emissões de particulados e gases. Os tópicos desta sessão incluem:

  • Controle Particulado
  • Controle SOx
  • Controle de NOx
  • Controle de gás ácido
  • Controle de dioxinas e furanos
  • Controle de mercúrio
    Controle VOC

Poluição do Ar em Locais com Infraestrutura Crítica e Sua Influência na Sociedade

Existem algumas infraestruturas críticas que são muito importantes, pois sua maior inoperacionalidade pode causar problemas sociais e econômicos. A qualidade do ar está associada a este tópico, pois existem regras (estabelecidas pelas Agências de Proteção Ambiental) que devem ser obedecidas e valores acima de um limite podem interromper sua operação. Esta sessão pretende apresentar e discutir quais são as medições e estudos de modelagem que estão sendo feitos atualmente no Brasil e no mundo sobre o tema. Os tópicos desta sessão envolverão medidas e desenvolvimento de modelos com as seguintes áreas focais:

  • Modelagem da qualidade do ar para avaliações de exposição em apoio a estudos de saúde ambiental
  • Desenvolvimento de modelo de dispersão para aplicações em infraestruturas críticas como barragens, pontes, portos, centros espaciais, aeroportos, etc.

Programação

Este é um cronograma preliminar é fornecido para lhe dar uma idéia do que esperar. Está sujeito a alterações.

  • 08:00 – Isncrição
  • 09:00 – Bem-vindo e comentários de abertura por Taciana Albuquerque (Comitê Local), professora da UFMG, Brasil. Atualização do CMAS por Adel Hanna, diretor do CMAS, e professor da Universidade da Carolina do Norte UNC – Chapel Hill – USA.
  • 10:00 – Apresentação de palestra
  • 10:40 – Coffee-break 
  • 11:00  – Apresentações orais
  • 12:20 – Hora do almoço
  • 14:00 – Apresentação de palestra
  • 14:20 – Apresentações orais
  • 15:20 – Coffee Break
  • 15:40 – Apresentações orais
  • 18:00 20:00 – Recepção de boas vindas
  • 09:00 – Apresentação de palestra
  • 09:40 – Apresentações orais
  • 10:20 – Coffee-break
  • 10:40 – Apresentações orais
  • 12:00 – Hora do almoço
  • 13:40 – Apresentação de palestra
  • 14:20 – Apresentações orais
  • 15:20 – Coffee-break
  • 15:40 – Sessão de pôsteres
  • 16:20 – Apresentações orais
  • 17:40 – 19:00 – Reunião do grupo especialista em Qualidade do Ar
  • 09:00 – Apresentação de palestra
  • 09:40 – Apresentações orais
  • 10:20 – Coffee-break 
  • 10:40 – Apresentações orais
  • 12:00 – Hora do almoço
  • 13:40 – Discussão de desenvolvedores e usuários sobre avaliação de modelos como atividade comunitária: pesquisadores e profissionais de indústrias, órgãos ambientais e setores acadêmicos.
  • 15:40 – Coffee-break
  • 15:40 –  17:40 Sessão de pôsteres
  • 20:00 – Jantar de conferência

Informações técnicas da turnê em breve !!

Taxa de Inscrição

Vagas Limitadas, evento sujeito a lotação. Taxas de inscrição promocional até 05 de maio.

Fotos do Evento

confira as fotos do último evento

Universidades Organizadora

CMAS Conference 2017

Participação AcelorMittal

CMAS Conference 2017

Visita Técnica Vale do Rio Doce

1 de dezembro de 2018

Expositor Quality Ambiental

CMAS Conference 2017

Visita Técnica Vale do Rio Doce

CMAS Conference 2017

Apresentações de Palestras

CMAS Conference 2017

Apresentação de Poster

CMAS Conference 2017

Poluição do Ar – Palestra

CMAS Conference 2017

Sessão Fechada

CMAS Conference 2017

Participação Vale do Rio Doce

CMAS Conference 2017

Coffee Break

CMAS Conference 2017

Networking

CMAS Conference 2017

Universidades Organizadoras

Um Evento organizado por:

Empresas incríveis que apoiam o evento

Patrocínio Ouro

Patrocínio Prata

Patrocínio Expositor

Apoio